Translate

quinta-feira, 9 de agosto de 2018

A grafia correta é "lava jato" ou "lava a jato"?

Foto: R7 Notícias
"Lava jato" e "lava-jato"
não são grafias corretas.



As duas formas como tem aparecido frequentemente nos jornais o nome da famosa operação da Polícia Federal ("Operação Lava-Jato" e "Operação Lava Jato") têm gerado dúvidas quanto à escrita correta que define os estebelecimentos onde é feita a lavagem de automóveis. Inicialmente, caros leitores, posso lhes garantir que que nenhuma dessas duas formas é correta. Também não é correta uma outra que já vi em alguns textos: "lava à jato".
Quando eu me refiro a um desses estabelecimentos, refiro-me a um local onde é realizado um processo de lavagem a jato (lavagem feita com aplicação de jatos de água). Isto já confirma que a grafia correta é "lava a jato" (sem o hífen, de acordo com as novas regras ortigráficas em vigo no Brasil desde 2012). A presença da preposição "a" se faz necessária porque "lava jato" seria o ato de lavar um jato, não uma lavagem a jato.
O emprego do "à" (o "a craseado") também é incorreto. O "à" representa a junção de do "a" como preposição com o "a" como artigo definido feminino (exemplos: "irei à cidade", "fui à festa", etc. Para justificar a crase, é preciso que haja essa junção. Em "lava a jato", a palavra que vem após o "a" é "jato", um substantivo masculino. Para haver um artigo definido feminino, seria necessário um substantivo feminino. Para entender isto, leia as regras sobre o uso da crase em O Uso Correto do "a" Craseado

segunda-feira, 6 de agosto de 2018

O "Foco"

O foco
é um ponto de convergência.

Nas palestras sobre atividades profissionais e empresariais, os palestrantes costumam dizer que precisamos ter "foco" em nossas atividades. Professores dizem aos seus alunos que é necessário o "foco" nos momentos em que estão estudando e durante as aulas. Mas será que eles explicam aos alunos o que isto quer dizer?
Penso que alguns professores explicam, mas muitos não. Deve ser por isto que tantos estudantes me perguntam o que significa a palavra "foco" nessas situações. A origem está na ótica - ou óptica (as duas ortografias são corretas), um ramo da física que se refere à concentração de feixes de luz sobre um mesmo ponto, o que nos facilita a capacidade de visão. Baseados nisto, usamos a mesma palavra como uma metáfora significando o centro das nossas atenções, o nosso principal objetivo, uma meta a ser conseguida, etc. Neste caso, o foco é um problema, uma solução, um fato, uma ideia ou qualquer outra coisa sobre a qual devemos manter nossas atenções num dado momento para obter um dado objetivo.
A melhor maneira de explicar isto é através de exemplos. Observe a frase abaixo.

Para a empresa consiguir melhorar seu desempenho, é preciso manter o foco na capacitação dos funcionários. 

A informação contida nela diz que a principal atenção da empresa deve ser quanto ao treinamento de seus funcionários para que seu sucesso seja garantido. No futebol, para o jogador conseguir fazer um gol numa cobrança de pênalte, o foco deve ser o lado ou a direção para a qual ele chutará a bola de modo a confundir o goleiro. Já o foco do goleiro, para evitar o gol, deve ser sobre os movimentos do jogador e a direção da trajetória da bola. Em resumo, "foco" é isto: entre várias coisas que necessitam de atenção, uma delas é a principal, e esta é o foco em questão. 

quarta-feira, 1 de agosto de 2018

"Sustentabilidade" e "Desenvolvimento Sustentável"

Ilustração: Portal Lubes
Os significados
são correlatos,
mas diferentes.


Não é apenas nas redações de estudantes que isto se observa. O equívoco ocorre em discursos de políticos, em postagens e comentários em redes sociais da Internet, em debates, etc. Muita gente confunde "sustentabilidade" com "desenvolvimento sustentável" e, não raro, utiliza essas palavras num mesmo texto como se tivessem o mesmo significado. Há, evidentemente, uma relação entre seus significados, mas eles são diferentes.
"Sustentabilidade" é a condição do que pode se sustentar ou ser sustentado. "Sustentar" é manter as condições de preservação e manutenção de algo (um plano, uma realização, uma situação econômica, uma situação política). É evitar uma decadência, uma perda de qualidade, uma desestruturação. Ultimamente a palavra "sustentabilidade" vem sendo muito utilizada quando o assunto é a situação econômica ou política de um país ou do mundo. Neste caso, trata-se da condição ou do processo pelo qual se cria ou se deve criar um sistema que permita a permanência num certo nível minimamente necessário para manter uma situação satisfatória dentro de um determinado período. Isto fez surgir a expressão "sustentabilidade num longo prazo", sendo esse prazo um período indeterminado.
O desenvolvimento sustentável é um conceito relacionado a um sistema de desenvolvimento global. Nele se destacam os aspectos de um sistema de consumo em massa de modo que a extração da matéria prima para a fabricação de muitos produtos que dependem de substâncias ou materiais naturais (madeira, substâncias minerais, etc.) não cause danos à preservação da natureza. A preservação das árvores, por exemplo, é necessária para purificar a atmosfera e gerar o oxigênio, do qual nós necessitamos para respirar e nos manter vivos. Se a extração da madeira não for devidamente controlada, isto causará desmatamentos, extinção de muitas árvores e riscos à nossa sobrevivência. Portanto, o desenvolvimento sustentável é um sistema que visa satisfazer nossas necessidades com uso adequado dos recursos naturais, sem causar depredações nem extinção dos mesmos. 

terça-feira, 31 de julho de 2018

Qual será o tema proposto para redação no Enem 2018?

Este é um fato
que se repete
todo ano.


A maioria dos estudantes que participarão do Exame Nacional de Ensino Médio (Enem) deste ano está querendo saber quais são os temas mais prováveis a serem propostos para a redação na prova deste ano. Vários temas são possíveis: políticos presos, corrupção política, aumento de índices de violência, educação especialeducação inclusiva e vários outros assuntos que permanecem atuais todo ano.
Isto acontece todo ano. Os interessados procuram em revistas, jornais, livros e na Internet informações sobre os temas mais prováveis. No dia da prova, vem uma "surpresa" que já nem deveria ser mais surpresa: o tema proposto é um que quase ninguém esperava. Caros estudantes, sabem o que vocês têm que fazer quanto a isto? Preocupem-se menos com o tema e mais com a redação, mesmo. A melhor forma de se preparar para o tema a ser proposto ainda é esta: lembre-se de que "estudar" não é apenas estudar as disciplinas escolares; é pesquisar sobre todos os assuntos importantes relacionados à cidade, ao estado, ao país e ao mundo, sejam eles políticos, econômicos, etc. Eu poderia incluir também "sociais", mas temas políticos e econômicos também são temas sociais.
Em outras palavras: para estar bem preparado quanto ao tema, você tem que fazer o que todas as pessoas têm que fazer: manter-se bem informado. Assista a noticiários, leia jornais, ouça notícias pelo rádio, e não se atenha apenas a assuntos dos quais você mais gosta ou pelos quais você mais se interessa. É importante você estar a par de todos os assuntos em evidência nos cenários local, regional, estadual, nacional e internacional. Enquanto você estiver se preocupando em saber qual será o tema proposto para a redação, estará perdendo seu precioso tempo que seria melhor aproveitado se você estivesse se mantendo melhor informado sobre os fatos mais importantes que estão ocorrendo e fazendo suas redações em casa. Você encontrará quatro regras básicas para isto nesta postagem

quinta-feira, 26 de julho de 2018

O que é o IDH?

Ilustração: Estudo Prático
A explicação
foi solicitada 

por um estudante.

"IDH" é a sigla usada para significar "Índice de Desenvolvimento Humano". Esse índice é usado para classificar os países como como desenvolvidos, em desenvolvimento e subdesenvolvidos. Um país desenvolvido é um país com IDH alto, está em desenvolvimento quando o IDH varia entre médio e alto é considerado subdesenvolvido quando o IDH é baixo.
Segundo o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), o desenvolvimento humano é um dado que situa as pessoas no centro do desenvolvimento. Para isto são considerados a realização de seu potencial como pessoas, o aumento de suas possibilidades (empregabilidade, realização profissional, situação financeira, etc.). Os dois indicadores mais importantes para isto são o IDH e o IPM (Índice de Pobreza Multidimensional). O cálculo do IPM fornece dados sobre famílias que vivem em extrema dificuldade em cada país, considerando como principais fatores o acesso à educação, a tratamentos de saúde e padrão de vida (situação financeira). "Multidimensional" é algo que tem várias dimensões. 
"Dimensão" é qualquer extensão que se possa medir. Neste caso, as dimensões são territoriais, e os dados são sobre pessoas ou famílias que vivem em determinadas situações dentro de um mesmo território, que é um país. O IDH é uma medida de desenvolvimento humano de um país. Ele indica as estatísticas tendo como base três itens: qualidade de vida, educação e nível de vida. A diferença entre "qualidade de vida" e "nível de vida" é que a qualidade de vida é o conjunto de condições que contribuem para o bem físico, mental e espiritual das pessoas, e o nível de vida (ou padrão de vida) se refere à qualidade de vida e à quantidade e qualidade de bens e serviços (qualidade de ensino, de atendimento de saúde, etc.) prestados a cada pessoa ou a toda a população.

quarta-feira, 25 de julho de 2018

"Justaposição" e "Sobreposição"

1 - Sobreposição:
a camada vermelha está sobreposta à camada azul.
2- Justaposição:
as duas camadas estão justapostas uma à outra.
A justaposição
e a sobreposição
são posições diferentes.

Em certos programas de televisão, apresentadores de receitas de bolos, tortas, etc., falam em "justapor camadas" quando na verdade querem dizer "sobrepor camadas". Confundem "sobreposição" com "justaposição". Este equívoco também é muito frequente até em textos jornalísticos. 
É fácil verificar qual é a diferença entre as duas posições. Na palavra "sobreposição", a diferença já está bem explícita: "sobre" significa "em cima" ou "por cima". Portanto, "sobrepor" significa algo colocar por cima ou em cima de algo. "Sobrepor-se" significa "colocar-se sobre algo". Na foto, a montanha que aparece à frente se sobrepõe à que está ao fundo. 
Foto: Hungchaka
A justaposição é o ato de justapor uma coisa em relação a outra. "justapor" é "colocar algo ao lado de algo". "justapor-se" é "colocar-se ao lado de algo ou alguém". Há também a interposição, que é o ato de posicionar (ou posicionar-se) entre duas ou mais coisas, pessoas, etc.  

terça-feira, 24 de julho de 2018

Concursos Públicos e Outros Processos Seletivos

A maioria
quer garantia 

de estabilidade
no emprego.


Sabemos que, no Brasil, há cerca de 14 milhões de pessoas desempregadas. Sabemos também que uma pessoa desempregada não é apenas uma pessoa sem emprego; é uma pessoa que perdeu o emprego que tinha e está tentando uma recolocação no mercado de trabalho. Entretanto, a maioria das pessoas nessa situação não quer apenas um reemprego ou um novo emprego, quer obter uma recolocação com garantia de estabilidade - ou seja, garantia de permanência por longo tempo. Com isto, elas depositam suas esperanças em concursos públicos e processos seletivos. Entretanto, muitas delas desconhecem as diferenças entre concursos públicos e outras formas de seleção para ingresso ou reingresso nesse mercado.
O concurso público é um tipo de processo seletivo que visa o preenchimento de vagas em cargos públicos nos âmbitos municipais, estaduais ou federais. O candidato aprovado por esse processo se tornará um funcionário público municipal, estadual ou federal. A diferença principal é que, num concurso público, deve ser assegurada a igualdade de oportunidades a todos os participantes do processo para concorrer às atribuições oferecidas pela administração pública municipal, estadual ou federal, que identifica, seleciona e classifica os candidatos mais adequados às vagas oferecidas mediante critérios específicos relacionados às funções que eles exercerão como funcionários. 
O que se chama "processo seletivo", não sendo um concurso público, é semelhante ao que ocorre num exame vestibular. No vestibular, o objetivo é avaliar os candidatos mais aptos a ocupar vagas oferecidas para um determinado curso de nível superior numa faculdade ou universidade. O processo seletivo é elaborado pelo departamento de recursos humanos de organizações privadas para escolher os candidatos com melhores conhecimentos e capacidades relacionados ao desempenho de tarefas específicas para as funções que terão que exercer como funcionários. É um processo de decisão baseada em fontes confiáveis, no qual os talentos e as competências são fatores mais relevantes do que apenas os conhecimentos, mas este também é considerado muito importante.
Num concurso público, o prazo legal para a contratação do candidato aprovado é de até dois anos a partir da data da confirmação de sua aprovação, podendo ocorrer uma prorrogação por mais dois anos. Essa previsão tem que estar bem definida no edital do concurso, que é um documento que deve ser integralmente lido e bem compreendido pelo candidato antes de decidir sobre sua participação nas provas. Estas podem ser realizadas em uma ou duas etapas (um ou dois dias, geralmente um sábado e um domingo).
Alguns concursos são realizados para o preenchimento de vagas em cargos que não são efetivos nem permanentes. São casos em que o objetivo é atender a necessidades temporárias de interesse público em situações excepcionais. Esse tipo de concurso é chamado "processo seletivo simplificado". Não tem a mesma objetividade dos demais concursos públicos e a contratação do aprovado tem duração de até quatro anos.
Uma das formas mais comuns de processo seletivo realizadas por empresas é a avaliação do currículo ("curriculum vitae"). Esses documentos ajudam o setor de recursos humanos a analisar adequadamente os perfis dos interessados em obter um emprego. É um procedimento chamado "triagem", no qual são examinados principalmente o histórico escolar e o histórico de empregos anteriores do candidato. O currículo é um documento que causa a "primeira impressão". Por isto é muito importante que ele seja elaborado segundo determinadas regras (veja-as aqui).
Caso o currículo tenha despertado o interesse dos analisadores, isto ainda não será suficiente para garantir o emprego. Provavelmente a próxima etapa será uma entrevista. Esta será feita pro um profissional de recursos humanos da empresa ou por um profissional de uma organização especializada em seleção e recrutamento, contratada pela empresa para esta finalidade. Depois disto, poderá ainda ocorrer uma nova entrevista, desta vez feita pelo próprio empregador ou seu representante na empresa. 

A grafia correta é "lava jato" ou "lava a jato"?

Foto:  R7 Notícias "Lava jato" e "lava-jato" não são grafias corretas. As duas formas como tem aparecido freq...