Caros leitores:

Constantemente faço modificações no Redafácil porque elas sempre são necessárias, inclusive para facilitar o acesso às postagens e a leitura. Suas opiniões e suas sugestões são muito importantes para mim. Vocês podem expô-las nos espaços para comentários abaixo das postagens.

Grato pela sua colaboração.

sexta-feira, 13 de junho de 2014

A Importância da Pontuação Correta em Qualquer Tipo de Texto

A pontuação
não pode ser
como o autor do texto quiser.
Ela precisa ser da forma correta. 





Uma pessoa escreveu numa postagem no Facebook dizendo que gosta muito de usar reticências, e por isto as usa muito. Como devem existir muitas pessoas que pensam assim, isto me fez publicar este artigo para alertá-las que, em qualquer redação, mesmo que seja uma mensagem informal, não se deve usar a pontuação como se gosta, e sim como ela tem que ser aplicada. As pontuações são elementos fundamentais para o entendimento da leitura. Elas indicam ao leitor o caminho correto para acompanhar o raciocínio do autor do texto. Por isto, as reticências (...), os pontos simples(.), os pontos de exclamação (!), os pontos de interrogação (?), as vírgulas (,), etc., não podem ser aplicados da maneira como mais gostamos, e sim com da maneira como tem que ser.

As reticências indicam a continuidade de uma frase que não se completou, mas que já informando o que se quer dizer. Um exemplo disto ocorre quando alguém  toma conhecimento de uma pessoa que praticou um delito e diz: "Ah, se eu estivesse lá naquele momento...". As reticências indicam que a frase não terminou mas ao mesmo tempo já informam o que a pessoa quis dizer: "Se eu estivesse lá, teria tomado uma providência."
Um dia, vi uma postagem feita assim:
"Como posso culpar o vento pela bagunça, se fui eu que deixei as janelas abertas!"
Muitas pessoas postaram seus comentários dizendo que não entenderam o que o autor quis dizer. Para muitas pessoas, o entendimento é fácil, mas as que não entenderam estavam com a razão: a pontuação errada lhes gerou dúvidas. A forma correta seria:
"Como posso culpar o vento pela bagunça se fui eu que deixei as  janelas abertas?"
A mensagem é uma pergunta, não uma exclamação. Por isto, não á necessidade da presença da vírgula e o ponto colocado no final tem que ser o de interrogação(?). Como o autor usou um ponto de exclamação (!), muitos leitores não entenderam se ele estava perguntando ou exclamando. Para entender isto, basta colocar as palavras de outra forma sem modificar o sentido:
"Se fui eu que deixei as janelas abertas, como posso culpar o vento pela bagunça?"
Já que citamos aqui também a ordem das palavras, este é outro cuidado necessário. Uma leitora me perguntou se é correto escrever "enfeite para mesas de tulipas". É claro que não. Embora eu ache que não existem mesas feitas de tulipas, é isto que a forma como está escrita sugere. A forma correta: "enfeite de tulipas para mesas".
Observemos o cuidado necessário para a colocação correta da vírgula. Colocada de forma inadequada ou onde não deveria haver vírgula, ela muda o sentido do que se quer dizer. Por exemplo:
"Hoje não está chovendo." - A frase diz que exatamente que hoje não está chovendo.
"Hoje não, está chovendo." - O autor esta dizendo que não fará algo hoje porque está chovendo.
"Hoje não está, chovendo." - A frase fica sem sentido. O leitor não tem como saber se o autor colocou a vírgula acidentalmente, se errou mesmo ou a utilizou com um propósito que ele não entendeu.
Esses cuidados são de extrema necessidade principalmente em redações nas provas. Elas serão lidas pelos corretores e, se a pontuação não estiver rigorosamente correta, ela os induzirá a entendimentos equivocados que farão o autor perder pontos.

Ilustração: Arquivo Google

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pela sua participação!