Caros leitores:

Constantemente faço modificações no Redafácil porque elas sempre são necessárias, inclusive para facilitar o acesso às postagens e a leitura. Suas opiniões e suas sugestões são muito importantes para mim. Vocês podem expô-las nos espaços para comentários abaixo das postagens.

Grato pela sua colaboração.

quinta-feira, 19 de novembro de 2015

Permaneça atento a temas muito óbvios para vestibular, concursos públicos, etc.

Foto: Guia do Estudante
Mesmo que pareçam
tão óbvios,
eles não deixam
de ser assuntos importantes.


Não é apenas no Exame Nacional de Ensino Médio (Enem) que as notas em redações têm grande influência. Isto também ocorre nos vestibulares e concursos públicos. Por isto muitos temas considerados muito óbvios podem ser exigidos para redações em provas para qualquer finalidade. Isto porque os candidatos precisam comprovar que sabem discernir o que é óbvio, o que é importante e o que é ao mesmo tempo óbvio e importante. "Óbvio" é tudo que seja fácil de descobrir, de ver e de entender. "Importante" é tudo que é digno de consideração, merecedor de muita atenção. Há muitas coisas que são fáceis de descobrir, de ver e de entender e, ao mesmo tempo, merecedoras de consideração e muita atenção. Deve-se ter o cuidado de não confundir "obviedade" com "sem importância".
Por isto é sempre muito importante discutir temas relacionados a religiões e à política. Quando se discute sobre religião, não se deve tentar defender ou impor uma ideia ou opinião sobre questões religiosas, mas deve-se avaliar a importância da liberdade religiosa, expor o que você considera "liberdade religiosa", usar o seu direito de expressar sua posição quanto a qualquer religião, mas sempre respeitando outras opiniões mesmo se discordar delas. O mesmo comportamento deve ser adotado quanto a opiniões sobre política. É importantíssimo que as pessoas se envolvam nessas discussões para perceber as reações das outras pessoas e usar suas próprias observações quanto a isto nas redações, mas sempre sabendo demonstrar seu respeito às opiniões divergentes.
Refiro-me às discussões sobre política e religiões porque, sempre que elas ocorrem, as pessoas envolvidas destacam o que lhes parece óbvio. Com isto elas ganham a oportunidade para aprender que o que chamam de "óbvio" pode ser apenas uma questão de opinião e, ao mesmo tempo, algo mais importante do que elas mesmas imaginavam. O que é óbvio não perde sua importância e muitas coisas importantes não perdem sua obviedade. Nessas discussões pode-se aprender também que "discussão" não significa "divergência". "Discussão" é o ato de confrontar opiniões diferentes e observar os prós e contras em todas elas. É importante que se aprenda que o que popularmente chama de "discussão" (trocas de palavras agressivas, ofensas, etc.) nada tem a ver com o real significado da palavra. Portanto, é sumamente importante que a agressividade e as ofensas sejam evitadas numa redação. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pela sua participação!