Caros leitores:

Constantemente faço modificações no Redafácil porque elas sempre são necessárias, inclusive para facilitar o acesso às postagens e a leitura. Suas opiniões e suas sugestões são muito importantes para mim. Vocês podem expô-las nos espaços para comentários abaixo das postagens.

Grato pela sua colaboração.

quarta-feira, 27 de maio de 2015

Como pesquisar temas para redação?

Ilustração: Arquivo Google
Assista 
a todos os telejornais,
ouça notícias em rádios 
e leia os principais jornais
impressos e online 
sempre que puder.

Esta é a pergunta que estudantes que leem o Redafácil enviam com maior frequência.  Em primeiro lugar, é preciso que os próprios estutandes, seus pais e mães, etc., se lembram que aquele método de estudar somente com livros ou apostilas escolares e cadernos já não é mais suficiente nos dias atuais. Os estudantes, como todas as outras pessoas, precisam comprovar - e isto tem que ser exigido nas provas - que eles são pessoas bem informadas. Portanto, precisam estar atentos aos fatos importantes que ocorrem em suas cidades, seus estados, seu país e no mundo. Isto inclui fatos sociais, políticos, econômicos, científicos, etc. Para isto, eles - assim como todas as pessoas - precisam, sempre que puderem, assistir aos telejornais, ouvir radiojornais, entrevistas, ler jornais impressos e online, etc. "Estudar" não significa restringir-se às chamadas "matérias escolares". 
Um dos principais objetivos da redação numa prova (Enem, concurso público, vestibular, etc.) é verificar a capacidade do participante se expressar com clareza através da escrita. Este, no entanto, não é o único objetivo. Outro igualmente importante é o de verificar o grau de informação do estudante ou candidato. É através da redação que ele revela se é uma pessoa preocupada em estar sempre bem informada sobre os principais acontecimentos do país e do mundo atual. Existem vários tipos de redação, e você encontrará informações sobre cada um deles em vários artigos no Redafácil. Neste artigo, refiro-me à redação dissertativa, que é a mais exigida nas provas, e por isto é a de maior interesse dos leitores que me enviaram suas perguntas. 
Este tipo de redação inclui três etapas: a descrição, a narração e a dissertação propriamente dita. Na descrição, devem ser apresentadas no texto as principais características do tema tratado. Isto significa que, antes de ser uma redação dissertativa, precisa ser uma redação descritiva. A descrição pode ser objetiva ou subjetiva. É objetiva quando o tema central, a cena, os personagens, etc., são apresentados como realmente são. É subjetiva quando essas mesmas descrições revelam influências da emoção de quem as escreve.
A descrição enfatiza os substantivos e adjetivos. A narração precisa enfatizar o verbo para contar, relatar um fato ocorrido. Na narrativa, a descrição se torna abstrata e complexa e, por isto, se torna um objeto estático que substitui a dinâmica do conhecimento. Para você perceber melhor como isto ocorre e como os possíveis problemas causados pela ausência desse dinamismo podem ser evitados, sugiro que leia a postagem "A Sintaxe das Frases".
É a partir deste ponto que você deverá verificar a melhor forma de se pesquisar possíveis temas. Inicialmente lembre-se de que a única forma realmente eficaz de se aprender a fazer uma redação é fazendo muitas redações. Faça isto em casa sempre que houver possibilidade. Para pesquisar os temas, volto a recomendar que você assista aos telenoticiários, perceba neles quais são as notícias de maior destaque e, em seguida, pesquise mais sobre elas em jornais impressos, revistas ou através da internet. Um conselho: nem sempre confie em informações encontradas em blogs, pois seus autores podem apenas ter postado o que eles entenderam a respeito da notícia, não exatamente o que a notícia realmente revelou. Infelizmente muitos "blogueiros" não fazem pesquisas de forma correta, não confirmam a credibilidade de suas fontes antes de divulgar suas informações.
Faça suas pesquisas em jornais online como o G1, Uol Notícias, Estadão.com, Folha de São Paulo online (www.folha.uol.com), etc. Para obter informações sobre economia, educação, tecnologia, ciências em geral, eu recomendo que leia outros dos meus blogs, tais como Ciência & Vida, PlantelblogMercadofinInforpem e Eticamark.  Leia as matérias atentamente, tantas vezes quanto for necessário, faça em casa redações sobre elas e peça a pessoas da família para lê-las e, em seguida, explicarem a você o que elas entenderam em relação ao que você escreveu. Se lhe pareceu que as pessoas não entenderam como você pretendia, faça uma nova redação diferente da anterior, sobre o mesmo tema, peça às pessoas para lerem novamente (a família existe para ajudar) até elas comprovarem que realmente entenderam seu texto. Se possível, peça a um professor de língua portuguesa ou a alguém que tenha um bom domínio para lhe ajudar quanto ao uso correto de verbos, substantivos, pronomes e todas as regras gramaticais.  Para obter algumas "dicas" sobre gramática, conheça o blog "Dicas" Facílimas sobre Língua Portuguesa.
   

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pela sua participação!