Translate

segunda-feira, 13 de janeiro de 2014

"Conspirar" não pode ser "a favor".

O ataque ao Wolrd Trade Center
(Nova Iorque, Estados Unidos)
em 11 de setembro de 2001
é um dos mais evidentes exemplos
do significado da palavra
"conspiração". 

Alguns "astrólogos"
costumam dizer:
"Os astros conspiram favoravelmente...". 
Isto é um grande erro.

O erro não é cometido somente pelos "astrólogos". Às vezes a palavra "conspiração" é utilizada como se significasse uma ação favorável até em textos jornalísticos. Jamais faça isto numa redação nem em qualquer outro momento em sua vida. Nunca use o substantivo "conspiração" e o verbo "conspirar" para se referir a algo favorável. "Conspiração" é uma ação concentrada contra um governo, como foi o caso dos ataques ao World Trade Center e ao Pentágono, nos Estados Unidos, no dia 11 de setembro de 2001. Também chama-se conspiração um plano secreto contra algo ou alguém. É um conluio, uma trama contra seja o que for e quem for. "Conspirar" significa tramar, individualmente ou com o auxílio de outras pessoas, ações contrárias a um governo, a uma pessoa ou a várias pessoas, desejando que elas fracassem ou mesmo morram. Em sentido figurado, pode ser usado para demonstrar insatisfação ou opinião contrária a algo. 
Para explicar isto de forma mais clara, basta lembrar que "conspiração" é a junção da palavra "contra" com a palavra "aspiração". Portanto, significa "contra-aspiração". "Aspirar" significa "desejar algo". Exemplo: "Eu aspiro ao cargo de diretor." ("Eu desejo ser um diretor."). Portanto, uma "contra-aspiração" é um desejo de que algo aconteça contra algo ou alguém. Pela mesma razão, "conspirar" significa "contra-aspirar", que é o mesmo que "aspirar contra". Por isto, uma conspiração nunca poderá ser a favor.

Fontes:
  • Dicionário Online de Língua Portuguesa
  • Dicionário Aurélio Buarque de Holanda

4 comentários:

  1. O emprego do verbo “conspirar” com sentido positivo não está errado. Trata-se de uma expansão semântica. A carga negativa da acepção é mais conhecida, no entanto, para deixar apenas a ideia de “tramar em segredo” para a obtenção de certo resultado, que tanto pode ser positivo quanto negativo.

    ‘Quando você quer alguma coisa, todo o universo conspira para que você realize o seu desejo’ (Paulo Coelho).

    ResponderExcluir
  2. Como está explicado no artigo, há muitos autores que nem sempre se preocupam com os significados formalmente corretos de determinadas palavras. Eles optam por usar palavras e expressões atribuindo-lhes sentidos não corretos, mas aceitos como tal por já serem muito usados como tal. É importante lembrar que mesmo em dicionários encontramos tais definições para estas palavras pela mesma razão. Entretanto, como "conspirar" é uma contração das palavras "contra" e "aspirar", não é possível conspirar a favor.

    Grande abraço.

    ResponderExcluir
  3. Conspirar a favor de é o mesmo que o uso de defender contra que fazem algumas pessoas com poucos conhecimentos do vernáculo. Não existe neutralidade no verbo conspirar. A chamada licença poética, neste caso específico, nada mais é que desculpa para tentar camuflar o erro. Não exemplo nem clássicos do português, nem do latim no uso neutro deste termo que permita o emprego de conspirar a favor. Falar bem a própria língua é também uma forma de resistência. Isto não se quer dizer que devamos trancar a nossa língua à influências do tempo, mas apenas que devemos ter consciência crítica de suas transformações para que ela possa se evoluir sem perder suas características e singularides.

    ResponderExcluir

Obrigado pela sua participação!

"Na atual conjuntura..."

Afinal, o que é "conjuntura"? No Brasil, quando o assunto é política ou economia ou algum tipo de problema social, costum...