Caros leitores:

Constantemente faço modificações no Redafácil porque elas sempre são necessárias, inclusive para facilitar o acesso às postagens e a leitura. Suas opiniões e suas sugestões são muito importantes para mim. Vocês podem expô-las nos espaços para comentários abaixo das postagens.

Grato pela sua colaboração.

sexta-feira, 29 de julho de 2016

A Importância da Redação na Vida

As redações dos estudantes
evidenciam sinais básicos
de seu preparo para a vida. 
Através da redação,
os estudantes revelam aptidões
para a vida na sociedade.


Os professores que dizem que não se deve dar tanta importância às redações nas provas estão prestando um desserviço aos seus alunos e à educação. Através das redações, as pessoas - não somente os estudantes - demonstram sua cultura geral e suas capacidades de raciocínio concludente. Essas capacidades são comprovadas nos textos em que os autores mostram suas argumentações com coerência e apresentam suas deduções da mesma maneira. 
No Exame Nacional de Ensino Médio (Enem) e nos vestibulares, essa coerência deve ser rigorosamente cobrada e exigida nas redações. Por mais que os temas propostos pareçam abstratos, não condizentes com a realidade vivida pelos estudantes, é preciso que eles saibam que tudo que acontece no Universo tem alguma forma de relação com todas as pessoas, e eles não são exceções. Por isto as redações sempre têm e precisam ter influências enormes nas notas gerais. Nas redações, eles têm a necessidade e a oportunidade de mostrar que sabem como essas relações acontem ou, se assim pensam, por que acham que elas não existem. 
Esses também são motivos que fortalecem a necessidade de que haja a mais rigorosa obediência às regras gramaticais nas redações. Elas precisam ser bem entendidas por quem as lerá, e as regras da gramática existem exatamente para facilitar esse entendimento. As redações não são apenas uma obrigatoriedade "chata" imposta aos estudantes; elas são oportunidades que eles têm para oferecer sugestões à sociedade em geral. Mesmo que essas sugestões jamais sejam adotadas, resta o fato de que, ao fazer a redação, eles não deixaram de tentar dar suas contribuições. 
No Enem e nos vestibulares, os temas propostos são geralmente genéricos. Isto é ótimo para os estudantes, pois lhes permite amplas oportunidades para várias opções de abordagem. Os corretores avaliarão os textos, não as opiniões de seus autores, mas estes recebem e usam a oportunidade de se expressar - isto é: a tão solicitada e necessária liberdade de expressão. Neste ponto, é importante lembrar que "liberdade de expressão" é liberdade para expor ideias, opiniões, sugestões, não para escrever como quiser. Portanto, palavras abreviadas como as usadas na Internet, jargões, termos chulos, têm que ser evitados. Também devem ser evitados ditados populares, frases bíblicas e outros recursos que pareçam intenções de apenas ocupar espaços nas folhas de redações. 
Se há "professores" que dizem que, numa prova, não se deve dar tanta importância à redação, felizmente há professores que afirmam o contrário. Estes consideram as redações como as formas mais eficientes de avaliar as condições dos estudantes no Enem e nos vestibulares, e dos candidatos nos processos seletivo (concursos públicos). Realmente, as habilidades necessárias à produção de uma boa redação, demonstrando capacidade de argumentações coerentes e uso correto da norma culta do idioma, são os primeiros passos para o sucesso na vida profissional e para consolidar o sucesso na vida social. Os textos não precisam ser totalmente corretos, mas têm que ser corretos o suficiente para comprovar que seus autores são capazes de se expressar eficazmente em qualquer situação. Isto é muito importante para a vida.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pela sua participação!