O site Collegezoom indicou várias postagens do Redafácil a seus visitantes. Veja a lista clicando no link "Site Collegezoom", logo abaixo, à direita da tela (na direção da sua esquerda).
Grato ao Collegezoom por esta honra.

sexta-feira, 18 de dezembro de 2015

"Sucinto" e "Resumido"

Um exemplo do que é ser sucinto:
o texto da ilustração mostra em poucas palavras
os assuntos tratados numa obra
ou os tópicos de uma palestra.
(fonte: Slide Player.)
Mesmo em alguns dicionários,
é possível encontrar "resumido"
como sinônimo de "sucinto".



No entanto, "sucinto" e "resumido" (ou "em resumo") são duas coisas muito diferentes. Um resumo pode ser sucinto, mas nem todo texto sucinto é um resumo. Um resumo é um texto baseado em outro, com menos palavras do que o original. Um texto sucinto é a descrição de algo, em poucas palavras, mas se o texto for original, não é resumo. Fazer um resumo é uma coisa; descrever algo resumidamente é outra.
Um texto sucinto é caraterizado por poucas palavras, escrito com concisão. Um texto breve. Ser sucinto é usar, na escrita ou oralmente, apenas palavras suficientes para expor as ideias essenciais, sendo capaz de transmitir através delas todas as informações necessárias. Um texto resumido - também chamado "sumário" ou "sinopse" - é um texto que contém os principais tópicos de outro. "Tópicos" são assuntos específicos relacionados entre si e a um mesmo tema. Portanto, um texto sucinto pode ser original ou um resumo, mas quando se trata de uma redação, um resumo é sempre um texto baseado em outro.
Em outras palavras:
Ser sucinto é ser breve na exposição de ideias e informações. Resumir é excluir palavras e informações, limitando-se a manter as que não podem ser excluídas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pela sua participação!

Estudar não é apenas se preparar para provas.

"O Enem já está próximo. O que faço a partir de agora?" Frequentemente a estudantes fazendo perguntas como esta. Nos prog...