Caros leitores:

Constantemente faço modificações no Redafácil porque elas sempre são necessárias, inclusive para facilitar o acesso às postagens e a leitura. Suas opiniões e suas sugestões são muito importantes para mim. Vocês podem expô-las nos espaços para comentários abaixo das postagens.

Grato pela sua colaboração.

sexta-feira, 21 de agosto de 2015

Como você definiria a "verdade" numa redação?

Suponha que
o tema para redação
numa prova
seja "A Verdade".
Como você 
a definiria?


Com facilidade, dizemos frequentemente que é necessário sempre dizer a verdade. Entretanto, também frequentemente, quando nos propomos ou alguém nos propõe a definir a verdade, percebemos que nem sempre é tão fácil assim. Veja como exemplo o que ocorre quando o assunto é a Bíblia. Muita gente diz que é preciso ler a Bíblia para conhecer a verdade, mas cada pessoa que a lê interpreta a verdade que ela contém segundo seus próprios critérios e pontos de vista, sendo estes religiosos ou não. Portanto, a verdade pode ter várias interpretações. Sendo assim, a palavra "verdade" contém vários significados. Portanto, é cabível a pergunta: se a verdade for um tema proposto para redação numa prova, como você a definiria?
Não espere encontrar neste artigo uma resposta definitiva para tal pergunta. Nas palavras que se seguem você encontrará sugestões, mas a conclusão terá que ser sua. "Verdade" é uma palavra que pode significar "realidade", "fato", mas "realidade" e "fato" têm significados diferentes. O senso mais comum de "realidade" se relaciona a tudo que existe e acontece, mas num sentido mais amplo é tudo que é e tudo que não é perceptível. Um fato, no entanto, pode ser algo que já ocorreu ou está prestes a ocorrer, mas para se tornar um fato precisa ser comprovado sem deixar dúvidas. Porém, o que é um fato ou uma realidade para algumas pessoas não o é para outras; o que é uma comprovação para algumas pessoas não é para outras. 
A informação "Baseado em fatos reais", que surge em alguns filmes, não contém uma redundância. A expressão "fatos reais" é correra porque nem todo fato é real, já que "fato" é algo cuja realidade foi ou ainda pode ser comprovada. Neste caso, a realidade é vista como uma circunstância ou interpretação sobre uma situação. Isto quer dizer que a verdade pode ser interpretada como o que é real ou possivelmente real, dependendo de uma certa categoria de valores. O fictício para algumas pessoas pode ser verdade para outras. O que é lenda para algumas pessoas é fato para outras, e vice-versa.
Isto nos faz concluir que a verdade é uma interpretação mental da realidade, mas comente quando esta realidade é transmitida pelos sentidos ou confirmada por outras pessoas sem preconceitos contra o desejo de crer em algo. A verdade pode ser material quando é adequada entre o que é ou existe e o que é dito. Torna-se uma verdade formal quando se transforma na validade de uma conclusão obtida através de interferências externas, postulados, dogmas e doutrinas (ou seja: imposições).Também há a verdade analítica, que é uma opinião obtida de experiências. 
Todas essas verdades podem estar contidas num mesmo conjunto. Unidas, elas geram um sofisma. Sofisma é um discurso que se baseia num antecedente supostamente falso que pode assumir aspecto verdadeiro através de uma conclusão lógica. Neste caso a verdade é o resultado da junção entre o que ocorre na realidade e aquilo que pensamos que seja real. As pessoas têm uma fortíssima em estabelecer como verdade aquilo em que elas creem, mesclando "verdade", "realidade" e "crença". A crença (religiosa ou de qualquer outro tipo) estabelece uma proposição ou premissa para a realidade, mas para o crente, sua própria crença é a verdade. Deve vir daí a expressão "a verdade de cada um". 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pela sua participação!