Translate

sexta-feira, 17 de julho de 2015

Erros na pontuação e na ortografia podem causar até tragédias.


Mesmo na informalidade,
o cuidado em escrever corretamente
é muito importante.


Um amigo meu lembrou certa vez o que ele observou em duas edições diferentes da Bíblia. Numa delas, segundo ele, havia aquela passagem em que Jesus dizia a um dos ladrões crucificados: "Eu lhe digo hoje: eu estarei no céu contigo." Na outra estava escrito: "Eu lhe digo: hoje eu estarei no céu contigo." É claro que houve um erro de pontuação em um dos dois casos, mas a dúvida do meu amigo era: em qual deles? Essa dúvida tem sua razão porque cada uma das duas frases tem sentido diferente do da outra por causa da posição dos dois pontos (:). A primeira informa que Jesus disse que estaria com o ladrão no céu, mas não garantiu quando. A segunda informa que Jesus garantiu que seria no mesmo dia em que ele falou com o ladrão.
Lembrei-me disto para explicar o quanto o cuidado com o uso incorreto dos tipos de pontos - dois pontos (:), interrogação (?), exclamação (!), reticências (...), etc. - pode causar uma interpretação equivocada por parte de quem lê o que escrevemos. O mesmo acontece com relação a todas as regras gramaticais. Com frequência, quando isto ocorre nas redes socais, alguém comenta alegando o direito à liberdade de expressão como se fosse uma garantia  de direito de escrever com erros ou sem considerar regras gramaticais, especialmente as de pontuação. Isto comprova a necessidade dessas pessoas procurarem pesquisar mais e aprender o real significado de "liberdade de expressão". Pode parecer exagero para muitos, mas a não observância da necessidade do uso correto de pontuações e ortografias pode causar até problemas graves.
Na foto, o que está exposto não é exatamente o que se chama "redação", mas uma advertência: "ÔNIBUS E CAMINHÕES EXCETO CARGA E DESCARGA", acompanhada pelo sinal de proibição de estacionamento. Como não foi usada a pontuação, está difícil entender se é permitido estacionamento em casos de carga e descarga ou se é permitido do estacionamento de ônibus e caminhões mas proibido para carga e descarga. Sem a pontuação, as duas interpretações são possíveis. Isto comprova o problema que causa um texto maior sem a pontuação ou com pontuação incorreta.
Em muitas situações, o mesmo pode ocorrer quanto ao que se posta numa rede social. Tudo porque, no caso das pontuações, muitas pessoas não tem o devido cuidado de observar os significados dos nomes dos pontos e os locais corretos para se colocar a vírgula. Por exemplo, um ponto de exclamação (!) só pode ser usado ao final de uma exclamação. Um ponto de interrogação (?) só pode ser usado quando encerra uma pergunta, pois "interrogação" significa "pergunta". As reticências (...), que nas redes sociais são muito usadas para finalizar uma frase, só podem ser usadas para indicar que a frase não está finalizada. Se os pontos não forem utilizados para suas finalidades já predeterminadas, isto dá ao leitor todo o direito de ter interpretações equivocadas, pois foi a própria pessoa que escreveu que o induziu a isto.
A liberdade de expressão nada tem a ver com a forma de escrever correta ou incorretamente. Ela apenas nos garante o direito de expressar pensamentos e opiniões pessoais.  Esse mesmo direito nos obriga a nos expressarmos rigorosamente correta na fala e principalmente na escrita, mesmo em tom informal. Isto porque, principalmente na escrita, algumas incorreções induzem muitos leitores a terem interpretações até contrárias ao que o autor ou a autora do texto realmente quis dizer. Numa rede social online, por exemplo, a postagem não precisa ser formal, mas tem que ser tão correta quanto possível, especialmente quanto à pontuação, exatamente para não deixar dúvidas ou pelo menos evitar o máximo possível de interpretações equivocadas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pela sua participação!

"Na atual conjuntura..."

Afinal, o que é "conjuntura"? No Brasil, quando o assunto é política ou economia ou algum tipo de problema social, costum...