O site Collegezoom indicou várias postagens do Redafácil a seus visitantes. Veja a lista clicando no link "Site Collegezoom", logo abaixo, à direita da tela (na direção da sua esquerda).
Grato ao Collegezoom por esta honra.

terça-feira, 11 de março de 2014

Monemas (Parte I)

Um monema 
é uma unidade mínima 
de significação.




Um monema é uma unidade com um significado e um significante. Embora em alguns dicionários seja possível encontrar as palavras "significado" e "significante" como sinônimas, elas tem sentidos diferentes.  O significado é o sentido de uma ação, declaração, etc., que num texto ou numa oratória são representadas por palavras. O significado é o conceito transmitido pelo significante, e este é a parte física da palavra. Num texto, o significante é a palavra escrita; oralmente, é o som da palavra.
Basicamente, existem dois tipos de monemas: os lexemas e os morfemas. Um lexema pode ser uma palavra simples, uma raiz ou um prefixo. Um morfema é o que gramaticalmente é também conhecido como "desinência". Expliquemos isto de maneira mais detalhada:

O lexema é uma palavra ou parte de uma palavra com significado lexical. O que é um "significado lexical"? Eis aí uma pergunta que exige mais detalhes na resposta. 
"Léxico" é o nome que se dá ao conjunto de todas as palavras que as pessoas tem à sua disposição para se expressar por escrito e oralmente em qualquer idioma. Porém, o léxico está sempre em evolução, o que significa que uma de suas principais características é sua mutabilidade. Algumas palavras caem em desuso, outras surgem, outras provém de outros idiomas, outras continuam existindo mas seus significados são modificados, etc. Isto é quase imperceptível porque é um processo que passa por muitos anos e muitas gerações. 
Embora pareça o contrário, é exatamente essa mutabilidade que facilita que cada pessoa utilize o léxico de seu idioma para formar seu próprio vocabulário e seu modo de se expressar, ajudando-a na evolução de seus processo comunicativo. O vocabulário de cada pessoa se caracteriza, portanto, pela seleção e uso pessoal que ela faz do léxico. Isto faz com que as pessoas tenham necessidade de conhecer cada vez mais as novas palavras que surgem constantemente. Quanto maior for o vocabulário individual, maior será a capacidade da pessoa se comunicar com mais facilidade, usando as palavras mais adequadas para cada ocasião. 
Isto tudo quer dizer que "lexema" é uma palavra ou a parte de uma palavra que define o sentido de toda a frase. Seguem abaixo alguns exemplos.

  • Menino, menina, meninos, meninas são palavras que, embora diferentes, fazem parte de um mesmo lexema: "menin".
  • Lexema verbal: cantar, cantei, cantes, cantarias, canto, encantar, etc., são flexões verbais que fazem parte de um meso lexema: "cant".
  • Lexema adjetivo: lindo, lindos, linda, lindíssimo - o lexema é "lind".
Agora, acredito que tenha ficado mais fácil entender que o lexema é o conjunto de palavras de uma mesma classe morfológica que se diferenciam pelos prefixos, sufixos ou pelas raízes. Em "Monemas (Parte II)", serão abordados os morfemas.

Fonte: "Manual da Língua Portuguesa", de Celso Pedro Luft - Editora Globo, Rio de Janeiro, RJ - Brasil.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pela sua participação!

Estudar não é apenas se preparar para provas.

"O Enem já está próximo. O que faço a partir de agora?" Frequentemente a estudantes fazendo perguntas como esta. Nos prog...