Caros leitores:

Constantemente faço modificações no Redafácil porque elas sempre são necessárias, inclusive para facilitar o acesso às postagens e a leitura. Suas opiniões e suas sugestões são muito importantes para mim. Vocês podem expô-las nos espaços para comentários abaixo das postagens.

Grato pela sua colaboração.

sexta-feira, 21 de fevereiro de 2014

Erros Gramaticais Comuns em E-mails e nas Redes Sociais que Podem Causar Problemas Graves

Uma palavra usada indevidamente
pode fazer você perder até o emprego
ou a oportunidade de ser empregado.

- Foto: Arquivo Google -
Uma vírgula na posição errada,
uma palavra em lugar de outra,
podem lhe causar 
mais problemas
do que você imagina.

Redigir bem significa escrever bem, e isto é muito fácil. Basta que estejamos atentos a todos os detalhes quando escrevemos. Mesmo quando escrevemos informalmente, como o fazemos nas redes sociais online, é preciso termos muito cuidado com o uso das palavras mais básicas do nosso cotidiano. A pessoa que escreve só deve substituir uma palavra por outra quando tiver certeza absoluta de que as duas palavras tem o mesmo significado. Nas redes sociais, muita gente está usando a palavra "mais" em lugar de "mas". Quando alguém na grafia digitando, por exemplo, "pluso" em vez de "pulso", torna-se fácil percebermos o erro. Porém, quando alguém digita "mais" em vez de "mas" ou "sinto" em vez de "cinto", não errou simplesmente a grafia: trocou uma palavra por outra de significado diferente, e isto muitas vezes causa confusões que podem até mesmo levar tanto quem escreve quanto quem lê a situações indesejáveis.
O problema se agrava ainda mais quando se percebe, através do Enem, de concursos públicos e de vestibulares, as formas como as pessoas escrevem na internet estão sendo usadas também nas provas. Numa prova, a redação não pode ser informal, as palavras não podem ser reduzidas (não se pode substituir "você" por "vc", "porque" por "pq"), e nem se pode escrever assim em qualquer outro espaço, em formulários ou outros documentos. Mesmo a informalidade tem que ter limites.
Portanto, é muito importante que o usuário da internet escreva sempre as palavras de forma correta, para evitar que as "abreviações" e os erros gráficos se tornem um hábito.

Muita gente pensa que o fato de poder se comunicar de maneira informal permite a comunicação de forma incorreta. Este é um grande equívoco através do qual muitas pessoas que usam redes sociais estão sempre causando confusões, pois frequentemente publicam textos dizendo, muitas vezes, o contrário do que realmente queriam dizer. A preocupação em querer escrever cada vez menos, com textos menores, palavras reduzidas, etc., frequentemente causa desatenções de quem escreve, sem que a própria pessoa perceba isto. Isto resulta em erros muitas vezes constrangedores. Para que isso não ocorra, os textos de e-mail e as postagens e comentários em postagens, mensagens privadas, etc.,  nas redes sociais devem ser simples mas ao mesmo tempo corretos, exigindo cuidados com sua releitura e acertos no tom da mensagem.
Dependendo de cada caso e de cada situação, uma palavra usada indevidamente pode não causar problema algum, mas pode também causar situações constrangedoras e até demissões para quem escreve. Também pode fazer aquela oportunidade de emprego ir por água abaixo. 
No trabalho, onde a comunicação pode custar dinheiro ou mesmo causar uma demissão, um e-mail deve ser redigido com toda a atenção para não dar margem a mal-entendidos. O mesmo deve ocorrer com relação a postagens em redes sociais. Deve-se priorizar três pontos: simplicidade, clareza e objetividade. 

  • Use palavras comuns, sem expressões rebuscadas que possam complicar a mensagem, mas também evite palavras vulgares demais.

  • Use a simplicidade, mas sem descuido. Evite repetição de termos sem necessidade, abreviações obscuras ou construções de frases truncadas.

  • Para um texto conciso e claro, basta relê-lo e evitar termos desnecessários. Evite muitas palavras no que se pode dizer com poucas.

  • Ter em mente o receptor de sua mensagem e tentar adequar o tom, com o cuidado de reler no final o texto.

  • Cuidado com palavras mal colocadas e destinatários errados. Uma simples mensagem destinada à pessoa por engano pode causar grandes problemas.

  • Textos inteiros em letras maiúsculas (CAPS LOCK ativado), na maioria dos casos, dão a entender que você está gritando. Se quiser destacar algo, sublinhe ou coloque entre aspas. Se o programa utilizado na comunicação permitir, use o itálico ou o negrito , mas sempre de forma moderada para não poluir o texto.
  • Erros de grafia: em conversas informais é normal que a norma culta da língua seja posta de lado. O que não quer dizer que se possa escrever de qualquer jeito. Atenção para os erros que podem mudar o significado do que se quis dizer:
    A palavra "mas" significa "oposição", "situação contrária". Exemplo:
    - Eu pretendia ir ao cinema ontem, mas não pude.

    A palavra "mais" significa uma adição. Exemplo:
    - Ontem eu fui ao cinema mais uma vez.  vez de "dê" e assim por diante. 

    Nas redes sociais, ou em qualquer outro espaço, o uso de "mais" em vez de "mas" ou vice-versa muda todo o sentido do que realmente se quer dizer. O mesmo acontece quando se escreve "de" (preposição) em vez de "dê" (flexão do verbo dar), "sinto" (flexão do verbo sentir) e vez de "cinto" (peça de vestuário), etc.
  • Pontuação: por mais informal que seja, o leitor pode não conseguir acompanhar o fluxo de pensamento do redator. Daí a necessidade de pausas. Por isto é muito necessária a atenção à pontuação e à divisão de parágrafos. É preciso cuidado especial com a colocação da vírgula: colocada em local errado, ela muda o sentido do que se quer dizer. Exemplo:
    1 - Em resposta, a você eu digo exatamente o que eu penso.
    2 - Em resposta a você, eu digo exatamente o que eu penso.

    No exemplo 1, fica a impressão de que a pessoa está afirmando que só diz o que pensa quando fala com você. No exemplo 2, está claro que a pessoa está informando que costuma dizer sempre o que pensa, e que esta informação é uma resposta a uma pergunta ou uma dúvida que você revelou.
  • Respostas: ao enviar respostas em fóruns, listas de discussão ou debates em redes sociais como o Facebook, por exemplo, procure ser claro sobre o que está falando ou a que está se referindo. Copie e cole um trecho da questão, dê nome ao que você pretende responder e evite deixar sua réplica solta sem referências às mensagens prévias nas quais você se baseou.
  • "Público x privado": o cuidado com o que se publica é essencial para evitar mal-entendidos e situações constrangedoras. O exemplo mostrado aqui é muito comum no Facebook e em outras redes sociais: o uso do "x" como se significasse "e". Usado desta forma, o "x" significa "contra". No futebol, por exemplo, "Flamengo x Vasco" não significa "Flamengo e Vasco"; significa "Flamengo contra Vasco". Como o meio virtual permite respostas muito rápidas e publicações instantâneas, pense antes de tornar públicos seus pensamentos. Por isso pense, escreva, leia o que escreveu e só depois publique na internet. Lembre-se que suas opiniões ficarão registradas e podem ser facilmente associadas ao seu nome numa busca rápida. Evite também publicar informações que possam lhe causar problemas, como críticas ao seu chefe ou seu endereço.
  • Não use palavrões nas postagens, nem nos comentários. "Liberdade de expressão" não significa escrever como quiser; significa dar a opinião ou expressar o pensamento que quiser, mas a forma de escrever tem que ser dentro do devido respeito a todas as pessoas que poderão ler suas postagens e seus comentário. Mesmo algumas pessoas que lhe dirão que não vêem nada demais nisso podem não estar sendo sinceras e depois falarão mal de você particularmente a alguém. Portanto, assim como você não deve usar palavrões, também não deve compartilhar postagens com palavrões nem aceitar comentários com palavrões nas suas postagens. 

Esses "pequenos detalhes" são importantíssimos para se verificar a necessidade do cuidado com o que se publica. Isto é essencial para evitar mal-entendidos e situações constrangedoras. Como as redes sociais permitem publicações instantâneas e respostas igualmente instantâneas, pensar no que se pretende escrever e na forma como se deve escrever é muito mais importante do que simplesmente  escrever de forma mais resumida e rápida possível. É preciso primeiro pensar no que se pretende escrever e ler o que escreveu colocando-se no lugar do leitor antes de publicar. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pela sua participação!