Caros leitores:

Constantemente faço modificações no Redafácil porque elas sempre são necessárias, inclusive para facilitar o acesso às postagens e a leitura. Suas opiniões e suas sugestões são muito importantes para mim. Vocês podem expô-las nos espaços para comentários abaixo das postagens.

Grato pela sua colaboração.

sexta-feira, 16 de dezembro de 2016

As Conjunções nas Redações

Elas são palavras invariáveis
que conectam dois termos
intercomplementares.


Para construir suas frases e formar seus parágrafos de maneira bem organizada em suas redações, é muito importante que os estudantes entendam por que existem as conjunções. São palavras inevitáveis em qualquer texto, mas também se tornam excelentes recursos quando o autor da redação conhece bem suas funções. São palavras cujas formas nunca variam e conectam orações ou dois termos que tenham a mesma função sintática, estabelecendo uma relação de dependência ou coordenação entre eles. Não devem ser confundidas com as locuções conjuntivas, que são palavras que, como o nome indica, exercem a função de conjunção num enunciado. Há alguns exemplos de conjunção no quadro acima, mas existem outras, tais como portanto, logo, pois, como, porque, entretanto, nem, quando, hora, etc. As conjunções essenciais dão também chamadas "conjunções propriamente ditas": e, nem, mas, porém, todavia, entretanto, etc.
As conjunções coordenativas ligam duas orações de mesmo nível sintático ou dois elementos de mesma função num enunciado. Podem ser aditivas (em Portugal, copulativas), adversativas, alternativas (em Portugal, disjuntivas), conclusivas, explicativas e subordinativas. As aditivas estabelecem uma relação entre duas orações destacando uma ideia de adição. As adversativas ligam duas palavras ou orações expressando oposição ou contradição. As conjunções alternativas dão, como o nome indica, ideia de opções, escolhas. A conjunção conclusiva liga uma oração anterior à seguinte, tornando esta uma conclusão daquela. As explicativas exprimem justificativas. Exemplos:
  • Conjunções aditivas:
    Deus fez o mundo em seis dias e descansou no sétimo.
    Não consenti nem proibi.
  • Conjunção adversativas:
    Fiz tudo que pude, mas não consegui evitar.
    Era um homem honrado, mas não lhe acreditaram.
  • Conjunções alternativas:
    Ou vai, ou fica.
    Queira ou não, você tem que estudar.
    Eu queria ir, mas não pude.
  • Conjunções explicativas:
    É preciso explicar claramente, pois o povo precisa entender.
    Eu o fiz porque era necessário.

Além destas, há as conjunções subordinativas. Cada conjunção subordinativa liga uma oração subordinada a uma oração principal. Como uma dessas orações é dependente da outra, ela pode exercer diversas funções assumindo características específicas de cada uma delas.  Existem vários tipos de conjunções subordinativas, mas estes serão abordados na próxima postagem.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pela sua participação!